Nova lei argentina ajuda devedor hipotecário

O Congresso argentino aprovou nesta madrugada uma lei que beneficia a milhares de devedores hipotecários e que permitirá o refinanciamento, por parte do Estado, dos créditos hipotecários para compra, construção ou melhoria da moradia única e familiar que se encontra em mora e à beira da execução judicial. A nova lei nasce em meio a uma forte polêmica devido já que os próprios beneficiados não estão totalmente de acordo. O motivo é que o refinanciamento atingirá somente àqueles créditos de até 100 mil pesos (cerca de US$ 35 mil) que tenham entrado em mora entre o dia primeiro de janeiro de 2001 e 11 de setembro de 2003.A oposição considera que estes limites deixam de fora do benefício uma parcela importante de devedores em situação de iminente execução judicial. Pela lei, o governo comprará as dívidas em mora com o dinheiro que sairá de um fundo criado especificamente para cobrir a situação. Os devedores terão um ano de carência e, depois, pagarão a dívida em parcelas a este fundo estatal, com taxas de juros baixas e montantes de acordo com a renda familiar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.