Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Nova reserva de petróleo pode ser maior que Tupi

Ministro do Trabalho garante que volume das descobertas é 'bem maior' que os já divulgados

Jamil Chade, de O Estado de S. Paulo,

13 de junho de 2008 | 10h24

Extra-oficialmente, fontes revelam que o novo reservatório de óleo, denominado informalmente de Guará, seria ainda maior do que o de Tupi, o bloco mais promissor até agora, com reservas estimadas entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris. Na quinta-feira, 12, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, antecipou o anúncio e garantiu que o volume das descobertas é "bem maior" que os já divulgados.  A Petrobrás, no entanto, não informa volumes da área, localizada no BMS-9, mas apenas que a qualidade do óleo é boa (28°API) e o bloco é operado pela estatal (que detém 45%) em parceria com a BG Group (30%) e a Repsol YPF (25%). A empresa também confirmou que a área da descoberta fica ao lado do bloco de Carioca, que foi anunciado em setembro de 2007.  Veja também:Preço do petróleo em altaPaís pode ter o terceiro maior campo de petróleo do mundoA exploração de petróleo no BrasilBrasil pode se tornar potência energética, diz Miguel Jorge "Todos ficarão surpresos", disse Lupi, na quinta-feira, em Genebra, após participar de reuniões na ONU. "Vocês (jornalistas) ficarão sabendo nas próximas semanas. Mas isso é tema do Ministério de Minas e Energia, e eu não posso falar mais nada." O ministro disse ainda que as reservas de petróleo do Brasil são maiores do que a Petrobrás e o governo revelaram até agora.  A controvérsia sobre o valor das reservas no Brasil foi lançada desde o anúncio do diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, de que o volume do campo de Tupi, na Bacia de Santos, poderia atingir 33 bilhões de barris de petróleo. Isso o faria o terceiro maior do mundo.  As declarações do ministro Lupi em um seminário provocaram protestos e até acusações. Mas o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não perdeu a oportunidade de dizer que o Brasil poderia até fazer parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).   Cautela entre os investidores  Os investidores estão recebendo sem festa o anúncio de mais uma descoberta de petróleo na área pré-sal, em águas ultraprofundas na Bacia de Santos. Operadores ouvidos dizem que essas descobertas estão numa área que já tinha sido previamente anunciadas e que agora estão sendo apenas confirmadas. "Quando o Haroldo Lima, da ANP, falou, em abril, sobre a existência de um outro megacampo ele já estava se referindo a esta descoberta", segundo um operador.  Na Europa, as ações do BG Group e da Repsol, parceiras da Petrobras no novo campo de petróleo, com respectivamente 25% e 20% de participação, subiam mais de 1% às 10h10.  Em abril, o diretor geral da ANP, Haroldo Lima, havia comentado que a área de Carioca/Guará poderia ter até quatro vezes mais óleo do que em Tupi, o que daria em torno de 33 bilhões de barris. Segundo analistas de mercado, essa bloco está situado em uma área que vem sendo chamada de Pão de Açúcar, que inclui ainda os blocos BM-S-8, BM-S-21 e BM-S-22. No total, os analistas estimam que o óleo que pode ser retirado nessa área chegaria a 52 bilhões de barris.

Tudo o que sabemos sobre:
PetróleoGuaráPetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.