Nova York processa UBS por acusação de fraude em títulos

O Estado de Nova York abriu umprocesso contra o UBS acusando o banco suíço de cometer uma"fraude multibilionária" ao direcionar clientes da corretorapara títulos atrelados a leilões de juros que se tornaramimpossíveis de serem vendidos depois que o mercado de créditoficou mais restrito. O processo, aberto pelo procurador do Estados de Nova York,Andrew Cuomo, acusa o UBS de enganosamente vender títulosatrelados a leilões de juros como equivalentes de dinheiro. Esses títulos de longo prazo são emitidos pormunicipalidades, empresas de crédito estudantil e fundosmútuos, e as taxas de juros são estabelecidas em leilõessemanais ou mensais. O processo afirma que pelo menos sete executivos do UBS sedesfizeram de 21 milhões de dólares em títulos que possuíam emcontas pessoais, à medida em que o mercado de crédito começou adar sinais de problemas, e que o banco continuou a vender taistítulos. O UBS "deu continuidade à fraude depois de saber que elahavia sido revelada", afirmou Cuomo em conferência. "Grandesexecutivos deixaram o barco assim que o mercado de títulosentrou em colapso, deixando milhares de clientes com umproblema nas mãos." Segundo ele, em fevereiro, mais de 50 mil clientes do UBSnos Estados Unidos detinham mais de 25 bilhões de dólares emtítulos sem liquidez. O banco afirmou que irá se defender contra as acusações. "É frustrante que a procuradoria geral de Nova York tenhaaberto esse processo em um momento em que estamos completamenteengajados em negociações de boa fé", informou o banco. "Enquanto o UBS não acredita ter havido conduta ilegal porparte de algum funcionário, encontramos casos de mau julgamentopor certos indivíduos e estamos avaliando medidas disciplinaresadequadas", apontou o UBS. Os Estados de Massachusetts e Texas também já tomaramprovidências legais contra o UBS, alegando que o bancocontinuou a promover títulos de leilões de juros como segurosquando na realidade eles eram de risco. "O UBS não está sozinho neste esquema. Há outrasinstituições com participação, mas o UBS é um dos personagensprincipais", disse Cuomo. As ações do UBS caíram 7 por cento nos EUA na véspera,quando o processo foi iniciado, e nesta sexta-feira, os papéisdo banco na Europa recuavam 7,22 por cento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.