finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Nove empresas familiares formam consórcio vencedor

Maioria presta serviços em obras de infraestrutura, é estreante no ramo de concessões de rodovias e tem sede no Estado de São Paulo

MARINA GAZZONI , LUIZ GUILHERME GERBELLI , ALEXA SALOMÃO, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2013 | 02h17

O consórcio Planalto, que venceu ontem o leilão de concessão da BR-050, é formado por nove empresas, a maioria delas estreantes no ramo de concessão de rodovias. As maiores participações são da incorporadora Senpar e da fabricante de asfalto Greca, que têm cada uma 20% na concessionária.

A Senpar é a única que detém participações diretas em concessionárias de rodovias. As demais empresas, no entanto, atuam como prestadoras de serviço para obras de infraestrutura.

O consórcio Planalto tem como acionistas companhias que prestam serviços de engenharia, loteamentos imobiliários e produção de asfalto (veja gráfico acima), com participações que variam entre 5% e 10%.

"As empresas conhecem bem o segmento. São prestadoras de serviço para as concessionárias e para o DER (Departamento de Estradas de Rodagem)", disse Carlos Prado, executivo que representa o consórcio Planalto.

Segundo ele, a experiência das companhias em obras viárias e como fornecedoras para concessionárias trará sinergias ao grupo e permitiu viabilizar o negócio com um deságio de 42% em relação ao teto fixado pelo governo.

Perfil. Todas as empresas do consórcio Planalto são companhias familiares e, com exceção da paranaense Greca, todas têm sede no Estado de São Paulo.

A Senpar iniciou seus negócios anos 60 com a construção de estradas, mas ficou conhecida no mercado por sua atuação no ramo imobiliário.

A empresa foi responsável pelo desenvolvimento do projeto Terras de São José, um dos primeiros condomínios fechados de alto padrão do País, e pelo projeto Serrazul, um complexo que reúne hotel, shopping e os parques temático Hopi Hari e aquático Wet'n Wild, ao lado da Rodovia dos Bandeirantes.

A empresa é dona de uma fatia de 10,5% na concessionária Rodosul, que opera trechos da BR-116 e BR-285, no Rio Grande do Sul.

A Senpar foi um dos grupos fundadores da Renovias, em 1998, empresa que opera cinco rodovias estaduais em São Paulo. Porém, vendeu sua fatia de 30% na Renovias em 2008 para a CCR.

A Senpar tem entre seus sócios o empresário Rosaldo Malucelli, irmão de Joel Malucelli, dono do grupo paranaense J. Malucelli, que tem um braço de concessões públicas.

Já a paranaense Greca chegou a participar de outros consórcios que disputaram leilões de rodovias, mas ontem foi a primeira vez que estava no grupo vencedor.

A empresa é umas das principais fabricantes de asfalto no Brasil, com 14 unidades espalhadas em dez Estados e um faturamento de R$ 584 milhões em 2012. A companhia foi a única do grupo que abriu a sua receita financeira.

Fornecedores. Também são sócias do consórcio as empresas Estrutural, Ellenco, Kamilos, Bandeirantes, TCL, com participação de 10% cada uma, e Maqterra e Vale do Rio Novo, cada uma com 5% da concessionária. Elas têm na lista de clientes o DER e concessionárias como CCR AutoBan e SP Vias.

A construtora Estrutural, por exemplo, fez as obras de duplicação da Rodovia Raposo Tavares de Araçoiaba da Serra a Itapetininga e também construiu a fábrica da Toyota, em Sorocaba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.