Nove empresas se unem para impulsionar o uso de veículos elétricos no Brasil
Conteúdo Patrocinado

Nove empresas se unem para impulsionar o uso de veículos elétricos no Brasil

Liderada pela 99, Aliança planeja alavancar produção e infraestrutura para mobilidade sustentável no País

99, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

18 de maio de 2022 | 08h00

Tendência no mundo, o movimento de venda de veículos elétricos no Brasil também segue em ascensão.Dados da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) registraram um aumento de 127% nas vendas, em fevereiro de 2022. Já a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) mostra crescimento na participação de veículos elétricos e híbridos nas vendas. De 2020 para cá, houve um salto de 1% para 2,2% em janeiro deste ano.

Esses números, ainda que positivos, passam longe dos do mercado de carros tradicionais. Pensando nisso, a 99 uniu-se com mais oito empresas do segmento (CAOA Chery, Ipiranga, Movida, Unidas, Tupinambá Energia, Raízen e Zletric) com o objetivo de acelerar o desenvolvimento da mobilidade mais limpa no País, criando a Aliança pela Mobilidade Sustentável. A principal ideia é melhorar a acessibilidade a esses veículos, em termos financeiros e de infraestrutura, tanto para motoristas parceiros quanto para a população em geral.

Entre as diretrizes da Aliança pela Mobilidade Sustentável, está aumentar a participação dos veículos elétricos entre carros novos para 10% das vendas até 2025 no mercado nacional (hoje o índice é de 2%); criar 10 mil estações públicas de carregamento em todo o Brasil até 2025 (atualmente existem cerca de 1.500) e lançar, no mínimo, 300 automóveis elétricos da 99 ainda este ano, com objetivo de chegar a 10 mil até 2025 e 100% da frota até 2030.

“Construímos a Aliança para deixar esses modelos mais acessíveis para os motoristas e para as pessoas que mais precisam deles. Seguimos acreditando no Brasil e cuidando dos nossos parceiros para que tenham mais benefícios, ganhos, tecnologia e inovação. Este é o compromisso da 99”, afirma Thiago Hipolito, diretor sênior de Inovação e líder do DriverLAB 99.

Entre os alvos da 99 para a Aliança, estão dois dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas: garantir o acesso a fontes de energia limpas e acessíveis (item 7) e tornar as cidades e comunidades mais inclusivas e sustentáveis (item 11). A Aliança é uma das iniciativas do DriverLAB, centro de inovações 100% focado nos motoristas parceiros da 99, que tem como meta para os próximos três anos R$ 250 milhões de investimento em experiência do motorista na plataforma – sendo R$ 100 milhões somente em 2022.

Metas:

    Aumentar a participação dos veículos elétricos entre carros novos para 10% das vendas até 2025 (hoje o índice é de 2%);

    Criar 10 mil estações públicas de carregamento em todo o Brasil até 2025 (atualmente existem cerca de 1.500)

    Lançar, no mínimo, 300 automóveis elétricos da 99 ainda este ano, com objetivo de chegar a 10 mil até 2025 e 100% da frota até 2030;

    Chegar à emissão zero de carbono pela 99 até 2030 (hoje, 48% das emissões de CO2 são do setor de transporte no Brasil);

    Adotar a cidade de São Paulo como polo pioneiro para implementação de programas a fim de inspirar outras regiões do País.

    Tudo o que sabemos sobre:
    mobilidade urbana99

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.