Novidades no setor de seguros

O aumento da violência nas grandes cidades está fazendo com que as seguradoras criem novos produtos para atender às necessidades de seus clientes. A Encore Seguros, sócia da americana DHC/Chubb Corporation, está entre elas. A empresa inclui na sua carteira o Proteção contra a Violência Urbana (PVU), que presta ajuda ao segurado vítima de roubo ou furto. Esse não é um seguro convencional, explica o sócio-diretor da companhia, Décio Burd. "O produto não vai reembolsar as perdas materiais sofridas pelo contratante, e sim prestar um serviço de assistência." Ou seja, a companhia assume o compromisso de tomar todas as providências burocráticas exigidas após a ocorrência do sinistro, como o cancelamento de cartões de crédito e de bancos, bloqueio de celular e talões de cheque, acionamento do seguro do automóvel, se necessário, e orientações para a vítima providenciar a segunda via de documentos. "Existe, ainda, o serviço de remoção, caso o cliente precise de socorro médico." Para contar com a proteção da seguradora, o cliente vai desembolsar uma anuidade no valor de R$ 120,00. Burt lembra, porém, que a quantia deve ser paga à vista.Apólice de carro dá direito a sorteios A Itaú Seguros lança, na quinta-feira, o Itaucar Premiado, um seguro de carro que pode render prêmios em dinheiro para o segurado e para o corretor. Quem contratar ou renovar um seguro a partir de quinta-feira até fevereiro de 2003 vai receber uma cartela com cinco números para concorrer a sorteios semanais pela Loteria Federal. O segurado contemplado leva para casa R$ 15 mil e garante ao corretor outros R$10 mil. "A estratégia serve como um estímulo às vendas", diz Fernando Reinhardt, gerente de Produtos Auto Individual. A expectativa da companhia é que a promoção possa levar a uma expansão de 10% na carteira de clientes, que hoje é de mais de meio milhão de segurados. A promoção tem validade de um ano e, segundo Reinhardt, não há nenhum custo adicional sobre a apólice. "Para garantir o direito à premiação, no entanto, é preciso estar em dia com as prestações."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.