Novo Comissário da UE quer retomar negociação com Mercosul

As negociações entre o Mercosul e a União Européia (UE) para um acordo comercial deverão ganhar um novo impulso hoje, durante uma reunião que será realizada à margem do Fórum Econômico Mundial. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim discutirão com o presidente da Comissão Européia, José Durão Barroso, e o comissário europeu para o comércio Peter Mandelson, uma estratégia para retomar as negociações entre os dois blocos, paralisadas desde novembro passado.Em entrevista à Agência Estado, Mandelson, que é o principal negociador comercial europeu, disse que a UE está disposta a reiniciar as negociações. "Estou preparado para retomar o processo, mas isso é algo que preciso discutir com representantes do Mercosul", afirmou Mandelson. "Por isso nesta sexta-feira conversarei com o presidente Lula e o ministro Amorim. Será uma oportunidade para revisarmos os progressos."Fontes diplomáticas do Mercosul afirmam que desde o início do ano, os europeus vêm dando sinais de que pretendem retomar as negociações o quanto antes. O bloco sul-americano, em sua recente reunião interna realizada em Assunção, decidiu tentar negociar um novo cronograma para reiniciar as negociações com Bruxelas. Ele prevê uma reunião bilateral de nível ministerial em 4 de abril na capital paraguaia. Esse encontro deverá ser precedido por uma reunião preparatória de coordenadores técnicos dos dois blocos em Bruxelas, no dia 14 de março."A renovação no comando da Comissão Européia parece estar dando um novo fôlego às negociações, o que fica patente nos contatos bilaterais das últimas semanas", disse um diplomata do Mercosul próximo às negociações. As negociações foram paralisadas no ano passado, após o Mercosul considerar insuficientes as propostas apresentadas pelos europeus para abertura de seus mercados agrícolas. Bruxelas, por sua vez, considerou fraca a oferta de acesso a mercados apresentada pelo Mercosul, principalmente no que se refere aos setores de serviços e compras governamentais.O ritmo das negociações entre o Mercosul e a UE poderá também depender dos avanços na rodada de Doha, da Organização Mundial do Comércio (OMC). Com o objetivo de revigorar as negociações para um acordo comercial multilateral, será realizada no sábado em Davos uma reunião mini-ministerial, que contará com a presença, entre outros, de Amorim, Mandelson e o representante para o Comércio dos Estados Unidos, Robert Zoellick. O objetivo do encontro será o de elaborar um cronograma para que as diferentes modalidades do acordo sejam estruturadas até o final deste ano, o que possibilitaria a assinatura de um tratado em 2006. "Temos de pegar ritmo nas negociações na rodada de Doha e essa meta tem de sair bem claramente do nosso encontro no sábado", disse Mandelson.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.