Novo índice para fundos de renda fixa

Um novo índice, chamado Índice de Renda Fixa do Mercado (IRF-M), deve servir como referência para fundos de renda fixa prefixados. Ele foi lançado pela Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto (Andima) em convênio com a Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), hoje à tarde. A cerimônia de criação do IRF-M foi firmada entre o presidente da BM&F, Manoel Félix Cintra Neto, e o presidente da Andima, Edgar da Silva Ramos. O diretor do Banco Central (BC), Luís Fernando de Figueiredo, e o diretor da Anbid, Paulo Vaz, também estiveram presentes e testemunharam o lançamento.O projeto foi analisado pelas equipes técnicas do governo. Segundo a superintendente técnica da Andima, Valéria Coelho, o índice servirá de parâmetro para todos aqueles que trabalham com o mercado de renda fixa, como administradores de carteiras e operadores de tesouraria de fundos de investimento. Para Valéria, este índice estará para os profissionais de renda fixa como o Ibovespa (índice da Bolsa de Valores de São Paulo) está para quem lida com renda variável. O IRF-M pretende suprir uma deficiência do atual sistema de referência para fundos, que usam o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) como parâmetro. Os CDIs representam a trajetória do mercado de títulos privados, já que é a média das taxas de juros praticadas nos negócios entre bancos. Na avaliação do presidente da BM&F, o CDI passou a desempenhar a função de "uma quase moeda para grande parte dos agentes econômicos".Como é o IRF-MA maioria dos fundos de renda fixa faz aplicações em títulos públicos, e o novo índice da Andima está sendo desenvolvido justamente para representar os negócios feitos com as LTNs (Letras do Tesouro Nacional), os únicos títulos federais prefixados negociados no mercado. As taxas usadas para o cálculo IRF-M serão as já apuradas diariamente pela Andima nas operações do chamado "mercado secundário", cujas operações são feitas por telefone ou tela. O novo índice medirá a evolução do valor, a preço de mercado, de uma carteira de LTNs de valor inicial de R$ 1 mil. A rentabilidade do índice será a variação de seu valor no período considerado. O índice será indicado pelo valor de sua carteira teórica no dia. Os montantes aplicados em cada vencimento seguem a mesma relação com o total desses papéis em poder do público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.