Novo Mercado: emissão mínima de R$ 10 mi

Segundo as regras do Novo Mercado, divulgadas hoje pelo superintendente da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), Gilberto Mifano, o valor mínimo nas emissões iniciais, tanto primárias quanto secundárias, é de R$ 10 milhões e a colocação deve ser de no mínimo 25% do capital social, fora do grupo de controle. Os controladores deverão observar um período de bloqueio de 100% das ações retidas durante os primeiros seis meses, seguido de 60% no período de seis a 12 meses após a colocação. Já tendo mantido entendimentos com diversas empresas, que têm se mostrado interessadas em integrar o Novo Mercado, a Bovespa estima que até o final do primeiro trimestre de 2001 as primeiras empresas já estarão em condições de serem listadas no pregão, abrindo assim os negócios com suas ações. Segundo o superintendente-geral da Bovespa, existem 50 empresas estudando a entrada no Novo Mercado. Esse número inclui tanto as atuais companhias abertas como as empresas fechadas.

Agencia Estado,

11 de dezembro de 2000 | 17h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.