Novo mínimo gira mais R$ 1,6 bi por mês na economia

O aumento de R$ 32,40 no valor do salário mínimo vai injetar uma renda extra de R$ 1,615 bilhão por mês na economia a partir de abril, ajudando a sustentar o crescimento do mercado interno. Em um ano, incluindo o pagamento do 13º salário, o incremento chega a R$ 21 bilhões, estima o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).A partir de sábado, o salário mínimo vigente no País passa de R$ 380 para R$ 412,40, mas o novo valor só começa a ser pago no início de abril, quando aposentados e trabalhadores recebem os benefícios e salários referentes a março.O reajuste, antecipado em dois meses e negociado com as centrais sindicais, foi de 8,52%. Esse número representa ganho real de 3,7%, equivalente ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2006, além da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) no período de 10 meses até fevereiro, cuja taxa ainda não foi divulgada pelo IBGE. Se a estimativa do governo para a inflação de fevereiro não se confirmar, a diferença, para mais ou para menos, será corrigida no reajuste do ano que vem. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.