carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Novo modelo de cálculo reduz energia em 10%

Expectativa é de variações menos bruscas nos preços

Nicola Pamplona, O Estadao de S.Paulo

29 de setembro de 2007 | 00h00

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou esta semana mudanças no cálculo do preço da energia comercializada no mercado livre. A medida já surtiu efeito no cálculo dos preços para a semana que vem, que caíram cerca de 10%. As projeções indicavam alta no mesmo porcentual. Segundo especialistas, a mudança deve reduzir a volatilidade no setor, ajudando no planejamento da indústria, mas não terá impacto significativo para o consumidor residencial.O novo modelo de preços é fruto de uma revisão feita pela agência no programa de computador Newave, usado para calcular o custo da energia a partir de variáveis como o volume de chuvas e a previsão de demanda. ''''O modelo anterior tinha volatilidade irracional. O preço podia variar R$ 100 para cima ou para baixo sem que houvesse justificativa no mundo real'''', diz o presidente da comercialidadora de energia Comerc, Marcelo Parodi.Entre julho e agosto, por exemplo, o preço para grandes consumidores das Regiões Sudeste e Centro-Oeste caiu de R$ 120,18 para R$ 29,98 por megawatt-hora (MWh) em apenas duas semanas. No início de setembro, já estava em R$ 129,18.Agora, a expectativa é que as variações sejam mais sutis, já que o novo modelo usa uma quantidade maior de simulações de clima, o que reduz o risco de contaminação do resultado apenas por estimativas pessimistas e/ou otimistas. Na versão anterior, o programa escolhia seis projeções de chuvas numa lista de milhares para definir o preço. Agora escolhe 30.A mudança foi motivada por grandes variações de preços no fim do primeiro semestre, quando o Newave escolheu várias projeções pessimistas para as chuvas, diz o presidente da Associação Nacional dos Consumidores de Energia (Anace), Paulo Mayon.Ontem, a Câmara Comercializadora de Energia Elétrica (CCEE) anunciou o primeiro resultado do novo cálculo de preços, que será utilizado na semana que vem. Para o Sudeste/Centro-Oeste, o valor da eletricidade de alta tensão será de R$ 168,46, uma queda de 10,9% em relação aos R$ 189,13 vigentes na semana que termina.O presidente da CCEE, Antônio Carlos Fraga Machado, admite que, com o modelo anterior, a tendência era que os preços da semana que vem subissem para acima dos R$ 200. Segundo ele, porém, há também efeitos da proximidade do início do período de chuvas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.