Novo presidente da Abinee assume com críticas a Lula

O empresário Ruy de Salles Cunha assumiu nesta segunda-feira a presidência da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) com um discurso cheio de críticas ao governo Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com ele, o governo ainda não "encontrou capacidade administrativa eficaz para realizar seus projetos, e sua liderança tem sido confusa e tardia."O empresário cobrou mais explicação nas decisões do governo e não escondeu a frustração. "A economia estagnou e não vieram os investimentos tão necessários em infra-estrutura. Isso trará reflexos negativos e preocupantes para o futuro", discursou. No ano passado, segundo ele, a indústria eletroeletrônica não cresceu em termos reais. Para 2004, a estimativa de faturamento real é 5,5% superior a 2003. Cunha disse que o inconformismo do setor não ficará apenas em reclamações vazias. "Continuaremos nossos esforços para obter a redução da taxa de juros, sem perder de vista o risco da inflação e também a queda do spread bancário. Vamos também juntar esforços para que haja um aumento significativo na oferta do crédito, com taxas de juros internacionalmente competitivas", afirmou.Uma das principais bandeiras do executivo é buscar autonomia tecnológica para a indústria, ainda dependente de produtos importados e deficitária no comércio exterior. "Quero colaborar para que se instale no País um ambiente propício para o incremento das vendas industriais, tanto para o mercado interno como para o exterior", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.