Novo presidente da Febraban quer a desmistificação do crédito

O novo presidente da Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban), Márcio Cypriano, do Bradesco, tomou posse em SãoPaulo, elogiando a "gestão responsável" do atual governo, mas também enfatizando cobranças do setor financeiro que ainda não foram atendidaspelo governo. A autonomia do Banco Central, cuja discussão o governo decidiu não fazer este ano, deve ser adotada "a seu tempo e de acordocom as priodidades da Nação", disse Cypriano. "Achamos importante a aprovação de uma lei que conceda autonomia operacional ao BancoCentral, uma autonomia de instrumentos que não pode ser confundida com autonomia de objetivos, que devem continuar sendo uma prerrogativa doExecutivo."O novo presidente da Febraban, que sucedeu Gabriel Jorge Ferreira, do Unibanco, pediu também em seu discurso de posse uma desmistificaçãoda questão do crédito e criticou os direcionamentos de crédito que os bancos são obrigados a fazer para o setor imobiliário e habitacional."Definitivamente, não há banco que não goste de emprestar dinheiro, ver seu cliente prosperar, para, depois, estreitar novos relacionamentos denegócios com ele." Mas sugeriu que se estenda "ao negócio de intermediação financeira o mesmo banho de modernidade de outros segmentos da economia, limpando a atividade de excessos regulamentadores, direcionamentos, contingenciamentos, travas fiscais erestrições de ordem monetária". Segundo os banqueiros, os direcionamentos obrigam os bancos a emprestar da mesma forma para clientes com riscos de inadimplência variáveis, o que encarece o crédito aos bons pagadores. O evento, repleto de celebridades do mundo financeiro, político e empresarial, contou com a presença dos ministros da Fazenda, AntonioPalocci, do Planejamento, Guido Mantega, e da Casa Civil, José Dirceu, além do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Dos membros doprimeiro escalão, apenas Dirceu não falou em público. Estavam presentes também o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e a prefeita MartaSuplicy, além de juízes, parlamentares e até a apresentadora Hebe Camargo, convidada do próprio Cypriano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.