Novo programa pode não ser necessário em alguns anos--membro do BCE

O novo programa do Banco Central Europeu (BCE) de compra de bônus governamentais pode não ser necessário em alguns anos, afirmou o membro do BCE Christian Noyer, apostando no vigor do plano para acalmar os mercados financeiros.

Reuters

19 de setembro de 2012 | 19h57

O novo programa elevou a fé dos mercados na capacidade das autoridades de assumir o controle da crise na zona do euro. Todas as atenções estão voltadas agora para a Espanha, com a expectativa sobre se e quando o país solicitará um resgate, pré-requisito para uma intervenção do BCE no mercado de bônus.

Noyer, que também é presidente do banco central francês, afirmou ao diário alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, em entrevista a ser publicada na quinta-feira, que o novo programa do BCE poderia apresentar resultados rapidamente.

"Essa é uma arma a se temer. Ela pode ser testada e não hesitaremos em fazer uso dela para demonstrar nossa determinação", atribuiu o jornal a Noyer. "Os mercados entendem muito rapidamente que eles não podem vencer contra o BCE."

"Espero que o programa tenha impacto muito rapidamente. Ficaria surpreso se um programa como esse ainda estivesse em vigor em alguns anos, mesmo sem ter sido usado", acrescentou.

(Reportagem de Eva Kuehnen)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBCENOYER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.