finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Novo sistema da Apple deixa usuários irritados

Desde que o iOS 7, para iPhone e iPad, foi lançado, em setembro, a lista de problemas técnicos reportados por consumidores só aumenta

SCOTT MARTIN , ALISTAIR BARR , USA TODAY, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2013 | 02h17

O lançamento do iOS 7 da Apple virou um dos maiores problemas da empresa, aumentado os temores de que a gigante de tecnologia tenha perdido parte de seu toque mágico desde a morte de seu cofundador Steve Jobs há dois anos. Desde que o iOS 7 foi lançado, em 18 de setembro, a lista de 'bugs' e falhas têm crescido.

Baterias que descarregam, queda de Wi-Fi, e conexões Bluetooth instáveis estão recebendo muitas críticas nos painéis de discussão de comunidades de apoio da própria Apple. Alguns aplicativos estão operando precariamente ou lentamente, a interface é mais difícil de usar para algumas pessoas, e os jogadores de games também estão encontrando defeitos.

As mensagens de texto via iMessage, quase tão indispensáveis quanto um telefonema, deixam os usuários furiosos com suas constantes falhas quando enviadas de iPhones com o novo sistema operacional.

Alguns usuários do novo iPhone 5s chegaram a experimentar a chamada 'tela azul da morte', familiar para muitos que viram uma tela de computador Windows congelar e ficar azul.

"Parecia mais um lançamento da Microsoft", disse o usuário Eric Retziaff, de Napa, Califórnia. "Nunca tive um problema desses com a Apple, por isso é muito chocante." Os problemas da empresa suscitam questões sobre suas dramáticas decisões de reformulação de dispositivos móveis e a nomeação pela companhia de Jony Ive para supervisionar boa parte desse desenvolvimento.

"É o lançamento de sistema operacional da Apple mais problemático até agora", disse Raluca Budiu, pesquisadora sênior da firma de consultoria Nielsen Norman Group, que divulgou um relatório em 12 de outubro dizendo que o design do novo sistema operacional o torna mais difícil de usar.

Botões que antes se destacavam agora se confundem com o fundo, e links que costumavam ser visíveis agora podem ser tomados erroneamente por texto corrido, segundo a consultoria.

Budiu também experimentou problemas com o iOS 7. Quando instalou o novo sistema operacional em seu velho iPhone, a bateria deste descarregou muito mais rapidamente. Quando comprou o mais recente iPhone 5s, achou que resolveria o problema, mas a bateria do novo telefone continua descarregando a uma velocidade maior, assegurou.

O problema de bateria pode ter sido causado pela capacidade do iOS 7 de ter muitos aplicativos rodando ao mesmo tempo. Em versões anteriores do sistema, somente um ou dois aplicativos podiam rodar ao mesmo tempo, limitando o uso da bateria, observou Budiu.

A Apple já soltou atualizações do iOS 7 para resolver alguns problemas, incluindo um bug que permitia que as pessoas contornassem a senha de Lock Screen. Mas o ritmo das atualizações do iOS 7 - duas em oito dias - é inédito para a Apple, diz Wang. Geralmente, atualizações vêm após 30 a 60 dias de uma nova versão de sistema operacional, diz ele.

A empresa planeja mais ajustes nas próximas semanas, possivelmente após um evento em 22 de outubro no qual deve anunciar novos iPads. "Estamos cientes de uma questão que afeta uma fração de nossos usuários de iMessage, e teremos uma correção disponível em breve em uma atualização de software", disse a porta-voz da Apple, Trudy Miller. "Pedimos desculpas por qualquer inconveniente que isso tenha causado."

Alguns parceiros da Apple disseram que o iOS 7 está sendo criticado tanto porque a companhia acostumou os usuários a esperar que seus aparelhos e software operem quase magicamente juntos com pouco aprendizado requerido.

"Esperamos software de altíssima qualidade que funcione automaticamente com o hardware. Assim, quando surgem estes problemas, parece que o mundo está se acabando quando de fato são apenas alguns bugs", disse Kiran Bellubbi, CEO do Applause, um aplicativo de iOS para a compra de ingressos para concertos, eventos esportivos e teatros. / TRADUÇÃO DE CELSO PACIORNIK

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.