Novos leilões de hidrelétricas não devem sair este ano

O governo pretende leiloar mais 13 hidrelétricas este ano, depois do confuso processo da usina de Belo Monte (PA). Na prática, entretanto, dificilmente essas usinas chegarão a passar pela licitação, porque apenas uma delas possui a licença ambiental prévia, documento sem o qual nenhum projeto hidrelétrico pode ser leiloado.

, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2010 | 00h00

De acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), os projetos serão leiloados em dois blocos. O primeiro engloba nove usinas, que juntas terão capacidade de produção de 1.338 megawatts (MW) de energia. A ideia é fazer a licitação até junho. No segundo semestre, seria a vez do leilão dos quatro empreendimentos restantes, que somam potencial de energia de 3.302 MW.

Da lista do governo apenas o projeto da usina de Santo Antônio do Jari, entre os Estados do Pará e Amapá, está com a licença prévia emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. A vontade do governo de leiloar usinas hidrelétricas já foi barrada no ano passado pelos órgãos ambientais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.