Novos poços na Bacia de Santos serão perfurados

O diretor-geral da divisão nacional da petrolífera portuguesa Partex Oil and Gas, Álvaro Ribeiro, disse hoje que dois novos poços deverão ser perfurados entre 2008 e 2009 na área do pré-sal, abaixo do leito marinho, do bloco BM-S-10, cujo prospecto é chamado de Parati. Localizado na Bacia de Santos, o bloco foi o primeiro a ser perfurado na camada pré-sal e este primeiro furo levou um ano e meio para ser feito, custando US$ 260 milhões ao consórcio formado pela Petrobras (65%), BG (25%) e Partex (10%).Lembrando que "é preciso muita cautela para falar dessas áreas" e também que "sobre reservas de petróleo e gás é bom sempre falar pouco", o executivo destacou que com esta nova província exploratória, o Brasil "tem tudo para se tornar um dos maiores produtores de petróleo e estará exportando em meio prazo".Ele lembrou, porém que o elevado risco exploratório que existia antes já é praticamente inexistente, mas agora foi substituído pelo risco do desenvolvimento, que é muito alto. "Não sabemos como é que os reservatórios vão se comportar. Será que vão poder nos dar o que esperamos deles? Não sabemos se as formas geológicas que encontramos em um primeiro poço se repetirão ao longo de todo o reservatório", comentou.Segundo ele, os dois poços que devem ser perfurados são apenas o início de cerca de 20 a 30 que deverão ser feitos naquela área."Hoje este tipo de perfuração de poço já não é tão complicado quanto antes. É como faca na manteiga. Mas temos outros tipos de problemas, que são os furos horizontais que teremos de fazer a partir de agora. Temos outros tipos de dificuldades", disse, salientando que entre elas está a falta de equipamentos para a perfuração. "Não existem sondas disponíveis e também precisamos capacitar a mão de obra para atuar nesta área. Será um desafio no longo prazo", afirmou

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.