Nowotny, do BCE, vê méritos em alavancar fundo de resgate ESM

O membro do Conselho Administrativo do Banco Central Europeu (BCE) Ewald Nowotny rompeu com a posição de seus colegas, dizendo que dar ao fundo de resgate permanente da Europa uma licença bancária para aumentar sua capacidade tem seus méritos.

SAKARI SUONINEN E PAUL CARREL, Reuters

25 de julho de 2012 | 09h01

Conceder ao fundo, o Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira (ESM, na sigla em inglês), uma licença bancária permitiria que ele trocasse títulos que compra para apoiar países altamente endividados por dinheiro novo do BCE, aumentando seu poder de fogo sem fundos adicionais de governos.

O presidente do BCE, Mario Draghi, jogou um balde de água fria na ideia e problemas legais poderiam também impedir que o banco central permitisse ao ESM acessar suas operações de liquidez, mas os comentários de Nowotny mostram que a intensificação da crise da dívida da zona do euro está forçando autoridades a pensar sobre opções de política que haviam sido descartadas.

Questionado sobre dar ao ESM uma licença bancária, Nowotny disse à Bloomberg em entrevista publicada nesta quarta-feira: "Eu acho que há argumentos a favor disso."

Os comentários do também presidente do banco central austríaco fez o euro subir e as ações europeias passaram a operar em campo positivo, com a ideia de que o poder de fogo do fundo de resgate da zona do euro pode ser aumentado.

Nowotny, no entanto, disse que a questão estava longe de ser estabelecida e que isso não estava sendo discutido ativamente neste momento --uma indicação de que, se isso for considerado, levará algum tempo para chegar a um acordo sobre a medida.

"Também há outros argumentos, mas eu veria isso como uma discussão em andamento", disse ele, acrescentando que "não estou ciente de discussões específicas dentro do BCE neste momento".

(Reportagem adicional de Eva Kuehnen)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROESMNOWOTNYLEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.