Núcleo do índice de preços ao consumidor dos EUA tem primeira queda desde 1982

Taxa, que teve recuo de 0,1%, exclui variação nos setores de energia e alimentos

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

19 de fevereiro de 2010 | 11h51

O índice de preços ao consumidor (CPI) subiu levemente em janeiro em relação a dezembro enquanto o núcleo do CPI, que exclui a variação de preços nos setores de energia e alimentos, recuou pela primeira vez desde 1982.

 

Em termos sazonalmente ajustados, o CPI subiu 0,2% em janeiro frente a dezembro, refletindo preços maiores no segmento de energia, informou o Departamento do Trabalho. A variação em janeiro foi a mesma de dezembro do ano passado.

 

O núcleo do CPI caiu 0,1% em janeiro em relação a dezembro, pela primeira vez desde dezembro de 1982. Em dezembro de 2009, o núcleo do CPI havia subido 0,1%.

 

Economistas de Wall Street esperavam alta mensal de 0,3% do CPI e de 0,1% do núcleo em janeiro.

 

Em base anual, que não é ajustada a fatores sazonais, o CPI subiu 2,6% em janeiro, enquanto o núcleo avançou 1,6%.

 

O relatório do Departamento do Trabalho mostrou que os preços no setor de energia subiram 2,8% em base mensal, a maior alta desde agosto de 2009. Os preços da gasolina avançaram 4,4% em janeiro, depois de subirem 0,8% em dezembro. Os preços dos alimentos subiram 0,2% em janeiro. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
CPI, EUA, queda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.