Núcleo do IPCA cai para 1,91%

Apesar de o IPCA ter aumentado dedezembro para janeiro, o núcleo da inflação, que leva em contasó a variação dos preços livres, pois exclui tarifas públicas eanuidades, apresentou desaceleração - passou de 2,31% para 1,91%,segundo o economista Ricardo Braule, membro do conselhoconsultivo do Sistema de Índice de Preços do IBGE. O recuo interrompeu uma série de seis altas consecutivasdo núcleo, de julho a dezembro de 2002, conforme acompanhamentode Braule. Ainda assim, avalia ele, "a situação é grave",porque a variação acumulada do núcleo nos últimos 12 mesescontinua alta: passou de 11,7% no acumulado até dezembro, para13,03% até janeiro. O economista considera o resultado "extremamenteelevado face às metas de inflação para 2003". Além disso, dizBraule, em janeiro cerca de 75% dos mercados pesquisadosapresentaram aumentos de preços acima de 1%. "No primeirosemestre de 2002, estávamos preocupados quando o núcleo giravaem torno de 0,5% ao mês." Os economistas do BBV constataram também a queda donúcleo por exclusão, além das "pressões já esperadas deaumentos sazonais". A previsão, segundo análise divulgada hoje,é de que a partir deste mês haverá quedas do núcleo calculadopela equipe do banco, já que não são mais esperadas "pressõessazonais e de preços administrados na mesma intensidade".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.