Número de aeroportos regionais aumentará de 130 para 210, diz governo

Plano é que 94% da população tenha acesso a aeroporto num raio de 100 quilômetros 

Glauber Gonçalves, da Agência Estado,

16 de abril de 2012 | 11h41

RIO - O governo federal pretende ampliar o número de aeroportos regionais do País de 130, atualmente, para cerca de 210. O programa deve ser anunciado "em breve" pela Secretaria de Aviação Civil (SAC), disse o ministro-chefe da pasta, Wagner Bittencourt, durante o "Seminário Parcerias para o Desenvolvimento - PPPs e Concessões", no Rio.

Segundo ele, a infraestrutura atual atende cerca de 80% da população. Com o plano, a intenção é chegar a 94% com acesso a aeroporto num raio de 100 quilômetros, disse o ministro. "Isso vai alimentar as rotas troncais e será bom para os grandes aeroportos", afirmou.  

O plano do governo para o sistema de aeroportos regionais deve ser anunciado ainda este ano, segundo Bittencourt. Segundo ele, a intenção é até 2014 elevar o número de aeroportos regionais para cerca de 210.

O plano será implementado com recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), que devem totalizar em torno de R$ 2 bilhões por ano. Segundo Bittencourt, cerca de R$ 210 milhões virão do Programa Federal de Auxílio a Aeroporto (Profaa). Um outro fundo deve aportar mais de R$ 200 bilhões e as concessões devem render em torno de R$ 1,5 bilhão.

O ministro disse que o governo está conversando com Estados, companhias aéreas e outros interlocutores para definir que projetos aeroportuários regionais entrarão no plano da SAC. Ainda de acordo com Bittencourt, mesmo com as concessões que o governo fez recentemente, que visam adequar a infraestrutura à demanda, o País precisará de novos aeroportos em "10, 15 anos".

Tudo o que sabemos sobre:
aeroportos regionais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.