Número de cheques sem fundos bate recorde em janeiro

O volume de cheques sem fundos em janeiro deste ano foi recorde para o mês desde 1991, quando a Serasa, que divulgou os números hoje, iniciou seu levantamento. A cada lote de mil cheques compensados no primeiro mês do ano, 15,6 foram devolvidos por insuficiência de fundos. O número supera também as devoluções apuradas em dezembro de do ano passado, de 13,9 a cada mil compensados, e o volume apresentado em janeiro de 2003, de 14,3 a cada lote. Segundo a Serasa, foram compensados em janeiro 178,4 milhões de cheques, dos quais, 2,8 milhões acabaram sendo devolvidos. Em comparação com dezembro de 2003, os cheques devolvidos no primeiro mês de 2004 aumentaram 12,2%. Na comparação anual, o crescimento foi de 9,1%, sempre considerando a segunda devolução. O pico de inadimplência com cheques ocorreu em maio de 2003, quando, em cada mil cheques compensados, 17,6 retornaram sem fundos. Foi o recorde de devoluções sob todos os aspectos de comparação, desde a criação do indicador. A média anual em 2003 também foi recorde, de 15,5 cheques devolvidos a cada mil compensados. O principal fato que justifica a alta em janeiro deste ano, segundo a Serasa, refere-se ao aumento das vendas no varejo em dezembro de 2003 em relação ao mesmo mês de 2002. A empresa citou também a permanência de conjuntura não-favorável ao consumidor, juros elevados, alto desemprego e renda em queda como justificativas para a alta.

Agencia Estado,

03 Março 2004 | 13h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.