Número de contas bancárias no País sobe 37% de 2001 a 2006

Apesar do crescimento expressivo, ainda há 43 milhões de brasileiros sem conta

Agencia Estado

14 de junho de 2007 | 16h50

O número de contas correntes nos bancos brasileiros cresceu 37% de 2001 a 2006, bem acima do aumento da população nesse período, de 7,4%, conforme estudo divulgado nesta quinta-feira, 14, pelo Banco Central (BC) no 6º Seminário de Microfinanças, realizado em Porto Alegre. No ano passado, o País tinha 59,5 milhões de contas correntes. Os bancos registraram ainda 77 milhões de contas poupança e 7 milhões de contas simplificadas.Mesmo com o crescimento, o Brasil ainda apresenta um número significativo de pessoas sem acesso ao serviço bancário, segundo o estudo. Em 2006, eram 143 milhões de contas para uma população de 186 milhões de habitantes.O BC lembra que em 2003 foi criada a "conta simplificada" para dar acesso ao serviço à população de baixa renda. Conforme a autoridade monetária, entre as 7,1 milhões de contas desta categoria mais da metade estão na Caixa Econômica Federal, no Banco Popular do Brasil e no Banco do Brasil.O levantamento mostra também que tem crescido a adesão às cooperativas. Em dezembro de 2006, 2,9 milhões de pessoas estavam associadas a este sistema, ante 1,4 milhão em 2001. A distribuição regional das cooperativas permanece concentrada nos Estados do Sul e Sudeste, que reúnem 20% e 55%, respectivamente, das unidades no País. As cooperativas respondiam, ao final do ano passado, por 1,4% dos ativos e 1,5% dos depósitos do sistema bancário, além de 2% das operações de crédito.

Tudo o que sabemos sobre:
conta bancáriaacesso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.