Número de empregados cai 0,5% na zona do euro

O número de pessoas empregadas na zona do euro (que reúne os 16 países que adotam o euro como moeda) caiu em 712 mil no terceiro trimestre deste ano, após ter recuado 702 mil no segundo trimestre, conforme dados divulgados hoje pela agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. O número de pessoas com emprego foi 0,5% menor na comparação entre o terceiro e o segundo trimestre de 2009. Este foi o quinto trimestre seguido de recuo do emprego. Em relação ao terceiro trimestre de 2008, o emprego caiu 2,1% na zona do euro.

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

14 de dezembro de 2009 | 09h21

No segundo trimestre, na comparação com o primeiro trimestre deste ano, a agência também havia registrado uma taxa de 0,5% de recuo no emprego. Segundo a Eurostat, todos os setores da zona do euro registraram declínio do emprego no terceiro trimestre ante o segundo, exceto serviços públicos, saúde e educação, que registrou aumento de 0,3%.

O setor de construção foi o mais afetado, com uma queda de 2,0% do nível de emprego, enquanto a indústria de transformação registrou queda de 1,7%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
empregoquedazona do euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.