Número de empresas exportadoras deve cair em 2005

Depois de crescer por sete anos consecutivos, o número de empresas exportadoras no País deve cair este ano, principalmente de micro, pequenas e médias empresas. A projeção foi feita pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), com base nos dados de estudo feito pela entidade sobre a saída de firmas do comércio exterior, movimento que aparece nas estatísticas desde o último mês de março. "Apesar do comércio internacional estar crescendo e as exportações brasileiras também, as micro, pequenas e médias não conseguem acompanhar o câmbio", diz o vice-presidente executivo da AEB, José Augusto de Castro. O último ano em que houve queda deste total foi de 1996 para 1997, quando a quantidade de exportadoras encolheu de 15.031 para 13.850. Desde então, ocorreram crescimentos sucessivos. Em 2004, o total foi de 18.608 empresas exportadoras. "Isso é ruim sob dois aspectos. São empresas que investiram para participar do mercado e estão sendo obrigadas a sair, porque o câmbio inviabiliza as exportações. Segundo, o objetivo brasileiro era desconcentrar e está ocorrendo o contrário", afirma Castro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.