coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Número de famílias com sobra no orçamento cresce em julho

Mais famílias apresentaram sobra no orçamento no mês de julho, segundo levantamento divulgado pelo Instituto Fecomercio-RJ. O Perfil Econômico do Consumidor (PEC) entrevistou 3.124 consumidores entre os dias 17 e 20 de julho, e constatou que o percentual de famílias com sobra no orçamento doméstico subiu de 26,9% em julho do ano passado para 32,4% em julho deste ano.De acordo com o comunicado do instituto, o consumidor já definiu destino para esse excedente de recursos: "As famílias que recebem até oito salários mínimos vão comprar mais produtos de subsistência, como alimentação, por exemplo, e as que recebem acima dessa faixa de rendimento têm a intenção de adquirir produtos de maior valor agregado, como veículos e imóvel".Na avaliação do instituto, o aumento no grupo com sobra orçamentária é originado da queda significativa no percentual de famílias com falta de dinheiro que saiu de 31,5%, em julho de 2005, para 23,1% em julho de 2006. A pesquisa também informou resultados nos campos de consumo e inadimplência. A pretensão de consumo para os próximos seis meses, entre os pesquisados, subiu de 38,5%, em julho de 2005, para 43,0%, em igual mês este ano. Houve, porém, um aumento no porcentual de entrevistados que informam inadimplência nas contas fixas, de 22,4% para 24%, de julho de 2005 para julho de 2006. O levantamento também pesquisou como os consumidores lidam com financiamento. De acordo com o instituto, o percentual de famílias que está pagando algum tipo de financiamento subiu de 44,1%, em julho de 2005, para 46,9% em julho de 2006. "Em compensação, houve queda nas parcelas de financiamentos em atraso (17,9% para 14,0%), puxados pelas famílias que recebem até oito salários mínimos e que também são as que mais adquiriram financiamentos", detalhou o instituto, no informe.

Agencia Estado,

17 de agosto de 2006 | 16h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.