Número de famílias endividadas cai para 62,7% em fevereiro

Resultado, no entanto, é maior do que o de fevereiro de 2013, segundo pesquisa da CNC 

IDIANA TOMAZELLI, Agencia Estado

26 de fevereiro de 2014 | 10h33

O porcentual de famílias endividadas caiu a 62,7% em fevereiro, mostrou a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em janeiro, essa fatia era de 63,4%. O resultado, no entanto, é maior do que o verificado em fevereiro de 2013, quando 61,5% das famílias relataram ter dívidas.

Na contramão do endividamento, a inadimplência registrou leve aumento em fevereiro, para 19,7%. Em janeiro, os que tinham dívidas ou contas em atraso eram 19,5%. "Os gastos extras e os reajustes de preços e tarifas que ocorrem em início de ano podem ter influenciado essa alta", disse a CNC. Ainda assim, a parcela dos inadimplentes se mantém menor do que em fevereiro do ano passado, de 22,1%.

O destaque da pesquisa, segundo a CNC, foi a constatação de que as famílias brasileiras estão com mais condições de deixar de ser inadimplentes. O porcentual de famílias que não terão condições de quitar seus débitos em atraso atingiu 5,9% neste mês, o menor patamar da série histórica da Peic. Em janeiro deste ano, essa fatia era de 6,5%, e em fevereiro de 2013, de 7%.

Tudo o que sabemos sobre:
endividamentoCNCfevereiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.