Estadão
Estadão

Número de recuperações judiciais até setembro é o maior desde 2006, diz Serasa

Total de ocorrências chegou neste ano a 913, contra 631 nos nove primeiros meses de 2014

JÚLIA CORRÊA, ESPECIAL PARA A AE, Estadão Conteúdo

05 Outubro 2015 | 16h45

O número de pedidos de recuperação judicial registrados no País em setembro teve aumento de 5,8% em relação a agosto. Os dados do Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações mostram ainda alta de 44,7% entre janeiro e setembro em relação ao mesmo período do ano passado. O total de ocorrências chegou este ano a 913, contra 631 nos nove primeiros meses de 2014. É o maior número de pedidos registrados neste período desde 2006, após a entrada em vigor da Nova Lei de Falências, em junho de 2005.

Segundo especialistas da Serasa Experian, os números são reflexo do quadro econômico atual. Fatores como a alta do dólar e das taxas de juros e o aprofundamento da recessão têm impactado a solvência financeira das empresas tanto por questões de custos quanto pela queda na geração de caixa. A categoria mais afetada é a das micro e pequenas empresas, que chegaram a setembro com um total de 466 requerimentos. As médias registraram 277 pedidos de recuperação e as grandes empresas, 170.

Em relação às falências, houve aumento de 5% em relação aos nove primeiros meses do ano passado. Foram 1.326 pedidos contra 1.263 do mesmo período de 2014. Os dados sobre o mês de setembro, contudo, apontaram queda de 8,1% em relação ao mês anterior. Foram 170 falências solicitadas contra 185 registradas em agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.