finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Número de vagas nos EUA cai e surpreende analistas

A taxa de desemprego caiu para 6,1% em agosto, de 6,2% em julho, informou o Departamento do Trabalho. O número de vagas disponíveis no último mês recuou 93 mil, elevando o total de desempregados desde o início do ano para 431 mil. O relatório surpreedeu os economistas, que esperavam elevação de 12 mil no número de vagas disponíveis em agosto. Economistas estimavam que a taxa de desemprego permaneceria em 6,2%. Entre os vários segmentos da economia, a indústria de manufatura registrou o maior número de demissões durante agosto, de 44 mil, elevando para 2,7 milhões o número de desempregados em tal setor nos últimos três anos. A indústria de construção realizou 19 mil contratações, maior alta em dois meses. O ganho por hora trabalhada subiu 0,12% para US$ 15,45 em agosto, depois de subir 0,3% em julho. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o ganho por hora trabalhada subiu 2,9% em agosto, abaixo da alta de 3,1% registrada em julho. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

05 de setembro de 2003 | 10h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.