Números apontam crescimento de mais de 4% do PIB em 2005, diz Furlan

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, afirmou que os números da economia "estão apontando concretamente para um crescimento do PIB acima de 4%" neste ano de 2005. A afirmação do ministro foi feita ao sair do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, em um hotel de Brasília. Segundo Furlan, o ânimo do empresariado e também o crescimento do mercado interno terão uma influência relevante para o desempenho da economia no segundo semestre deste ano. Além disso, ressaltou o ministro, as exportações continuam crescendo. "Em agosto, teremos o terceiro mês consecutivo de recorde de exportações e de importações."A uma pergunta se, de fato, acredita que o mercado interno continuará colaborando positivamente para o crescimento do PIB, Furlan respondeu afirmativamente. Ressaltou que haverá um efeito positivo do reajuste do salário mínimo, além da continuidade da criação de empregos. "Também há a perspectiva cada vez mais concreta da queda de juros no segundo semestre", acrescentou.O IBGE anunciou hoje que o PIB brasileiro cresceu 1,4% no segundo trimestre deste ano, em relação ao trimestre anterior, e subiu 3,9% na comparação com o período de abril a junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.