coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

''''Nunca houve tensão'''', dizem bolivianos

O governo da Bolívia afirmou ontem que nunca houve uma ''''ruptura'''' com a Petrobrás, apesar de a empresa ter suspendido investimentos em novos projetos no país vizinho após a nacionalização dos hidrocarbonetos.''''Em nenhum momento houve ruptura (com a Petrobrás) nem tensões de nenhuma natureza'''', afirmou ontem o ministro dos Hidrocarbonetos da Bolívia, Carlos Villegas, em entrevista à rede de televisão local ATB.Villegas ressaltou que, nos últimos dias, conversou várias vezes com o ministro de Minas e Energia do Brasil, Nelson Hubner, e o presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, sobre a ''''necessidade de inaugurar uma nova fase'''' na relação bilateral, especialmente no âmbito energético.A Petrobrás, maior empresa estrangeira na Bolívia, foi uma das mais afetadas pela nacionalização dos hidrocarbonetos, em maio de 2006.

Efe, O Estadao de S.Paulo

31 de outubro de 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.