JF DIORIO/ESTAD?O
JF DIORIO/ESTAD?O

‘Nunca tinha pensado em trabalhar na indústria’

Depoimento de Gabriela Pereira, de 24 anos, bióloga que trabalha no controle de qualidade na indústria da laranja

Márcia de Chiara, O Estado de S.Paulo

10 Agosto 2017 | 05h00

]“Sou bióloga e trabalhava com pesquisa no laboratório da Unesp, em Araraquara (SP). Meu contrato era de dois anos e terminou. Fique desempregada só um mês, ainda bem. Não cheguei a passar aperto. Mandei uns 20 currículos para empresas em Araraquara e uns 5 em Bebedouro (SP), a minha cidade. Só foi chamada pela indústria da laranja. Comecei em maio na área de controle de qualidade. Nunca tinha pensado em trabalhar na indústria, sempre trabalhei com pesquisa. Agora estou fazendo um curso de técnico em química com foco na indústria. Na universidade ganhava R$ 1.100, aqui tiro R$ 1.200. Meu contrato é por safra. Vou tentar fazer o melhor para conseguir algo permanente aqui.”

Mais conteúdo sobre:
Economia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.