NY fecha em forte queda com aumento da incerteza

A Bolsa de Nova York fechou em forte queda, depois de novos sinais de desaceleração da economia norte-americana, mas que não seriam suficientes para levar o Fed a reduzir as taxas de juro antes de sua próxima reunião, em 20 de março. Os indicadores do desemprego em janeiro aumentaram a incerteza do mercado: a taxa de desemprego subiu para 4,2%, mas foram criados 268 mil postos de trabalho, mais do que se previa. O índice de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan ficou acima das previsões, embora abaixo do nível do mês anterior. Analistas ouvidos pela Dow Jones disseram que, nos últimos dias, o mercado vinha operando com base na expectativa de que o Fed voltaria a reduzir as taxas de juro antes de sua próxima reunião; com o aumento da incerteza, muitos investidores preferiram realizar lucros. A queda mais expressiva foi do índice Nasdaq (-4,39%), concentrado em ações de tecnologia, depois dos resultados da National Semiconductor; as ações da empresa caíram 9,37% e pressionaram todo o setor. No Dow Jones, a baixa foi de 1,09%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.