NY volta a fechar em queda com temor sobre dívida

 Muitos investidores temem que os Estados Unidos estão em vias de perder rating de crédito AAA

Renato Martins, da Agência Estado,

28 de julho de 2011 | 18h29

O mercado norte-americano de ações fechou com os principais índices em direções divergentes: o Dow Jones e o S&P-500 em baixa e o Nasdaq em leve alta. A baixa do Dow Jones, a quinta consecutiva, foi atribuída à ansiedade dos investidores diante do impasse político em torno do limite de endividamento do governo dos Estados Unidos (EUA). Muitos investidores estão convencidos de que os EUA estão em vias de perder seu rating de crédito AAA caso o Congresso não aprove uma elevação no teto da dívida, deixando o governo sem recursos para honrar seus compromissos em 2 de agosto, pela previsão do Departamento do Tesouro.

No começo da noite de hoje, a Câmara deve votar um projeto de elevação do teto da dívida associada a cortes de gastos que a Casa Branca já ameaçou vetar; caso seja aprovado na Câmara, onde o Partido Republicano tem maioria, o projeto deverá ser rejeitado ainda hoje à noite pelo Senado, dominado pelo Partido Democrata.

"Quanto mais eles conversarem, as coisas poderão ficar piores. Parece que as discussões para um acordo estão indo por água abaixo", comentou o operador de mercado Stephen Carl, do Williams Capital Group. Ed Keon, diretor-executivo da Quantitative Management Associates, manifestou opinião diferente: "Estou mais otimista do que pessimista com que os políticos vão decidir alguma coisa. Apesar da retórica e das recriminações para consumo externo, a Câmara e o Senado fizeram o que tinham de fazer para estabilizar a economia durante a crise financeira. Minha aposta é de que isso vai acontecer novamente".

A preocupação quanto à questão da dívida contrabalançou um indicador surpreendentemente positivo: o número de pedidos de auxílio-desemprego, que caiu abaixo de 400 mil na semana passada pela primeira vez desde o começo de abril. Entre as componentes do Dow Jones, o destaque negativo foi AT&T, cujos papéis caíram 2,34%, em reação ao informe de resultados da concorrente Sprint Nextel (suas ações caíram 15,89%). As da ExxonMobil recuaram 2,22% e as da DuPont subiram 0,04%.

As ações da torrefadora de café Green Mountain subiram 16,41%, dando sustentação ao Nasdaq, em reação a seu informe de resultados. Entre as ações de empresas que divulgaram balanços também estavam Starbucks (+2,59%), MetLife (+0,56%), Time Warner Cable

-4,76%), Akamai Technologies (-19,13%) e LSI Corp. (+14,13%).

O índice Dow Jones fechou em queda de 62,44 pontos (-0,51%), em 12.240,11 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 1,46 ponto (0,05%), em 2.766,25 pontos. O S&P-500 encerrou em baixa de 4,22 pontos (-0,32%), em 1.300,67 pontos. O NYSE Composite fechou em queda de 29,18 pontos (-0,36%), em 8.124,03 pontos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasDow JonesNasdaq

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.