Dida Sampaio/Estadão - 15/9/2021
Dida Sampaio/Estadão - 15/9/2021

‘O lucro vai diminuir em 2022’, diz presidente da Caixa

Presidente do banco, que viu ganhos subirem 70% no 3º trimestre, diz que retorno que o banco tem hoje é ‘muito para um banco social’

Entrevista com

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal

Matheus Piovesana e Altamiro Silva Junior, O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2021 | 18h50

A Caixa divulgou uma alta de quase 70% em seu lucro do terceiro trimestre, na comparação com igual período do ano passado. Em conversa com o Estadão/Broadcast, o presidente do banco, Pedro Guimarães, um dos aliados mais próximos do presidente Jair Bolsonaro, prevê lucro menor pela frente, por conta do impacto da alta de juros, que tende a diminuir a busca por crédito. As taxas da Caixa, aliás, já vêm tendo aumento, inclusive no financiamento imobiliário. Mas segundo o presidente do banco, as elevações têm sido "matemáticas e sociais". 

O executivo também afirmou que, para escapar da volatilidade na Bolsa em um ano eleitoral, a Caixa pretende fazer a abertura de capital (IPO, na sigla em inglês) de sua gestora de recursos, a Caixa Asset, até abril de 2022. O presidente do banco público, Pedro Guimarães, acredita que a empresa, com R$ 721 bilhões em ativos sob gestão, tem apelo no mercado de capitais, pois tem a maior parte de seus recursos concentrados em renda fixa. Ou seja: é beneficiada pela alta da taxa básica de juros, a Selic.  Já o IPO da área de cartões deve ficar para 2023. 

Leia abaixo os principais trechos da entrevista.

O que esperar dos resultados da Caixa nos próximos trimestres? De onde deve vir o crescimento em 2022?

Quase 20% de retorno sobre o patrimônio é muito para um banco social. Objetivamente, o lucro vai diminuir, porque temos o impacto do aumento da taxa de juros em uma carteira muito grande de crédito imobiliário em um banco que não faz um hedge ativo de balanço. A partir de agora, não temos mais o impacto do Auxílio Brasil na questão do pagamento, e a partir do dia 23 da próxima semana, as agências voltam a funcionar em horário normal.

O banco vai repassar a alta de juros no crédito?

Estamos com recorde de lucro e talvez pudéssemos colocar os juros um pouco maiores, mas não vamos, porque é muito importante continuar crescendo a base de clientes. No imobiliário estamos aumentando as taxas, mas é um aumento que é matemático e social. Se estamos tendo aumento de taxa de juros, e se é um aumento mais forte, é óbvio que vai ter aumento na taxa de crédito, mas é um aumento matemático. Não acredito que esse aumento da taxa de juros para perto de 10% é estrutural, da mesma maneira que 2% não era estrutural, era de curto prazo. Estamos fazendo alguns aumentos.

Por que o banco tem o menor provisionamento médio do mercado?

Isso é matemático, porque temos dois terços da nossa carteira em crédito imobiliário, que tem o dobro da garantia, tem R$ 500 bilhões em carteira e vale R$ 1,1 trilhão, tem o crédito consignado (com desconto em folha), que também tem garantia real, tem infraestrutura. A Caixa é muito segura, nosso nível de provisionamento é alto. Tem ativos que a gente provisiona que eu não provisionaria em um banco privado, ou no mesmo montante. Quando entrei fizemos um ajuste de R$ 5 bilhões nas provisões, por isso precisamos provisionar um pouco menos nos próximos anos.

Como avalia o desempenho da Caixa no crédito?

Nenhum banco cresceu tanto a carteira de crédito como a Caixa ou, se cresceu, cresceu parecido, e não emprestamos para a grande empresa. Estamos crescendo no imobiliário, no crédito para micro e pequenas empresas e em infraestrutura, mas ainda com operações pequenas. No agronegócio, é a base de clientes com maior potencial de venda cruzada e clientes já eram nossos por causa do financiamento imobiliário.

Como está o processo de vendas de ativos do banco?

Temos algumas vendas de ativos, como os IPOs da Caixa Asset e da Elo. Se o mercado não estiver forte, não faremos o follow on da Caixa Seguridade. Podemos ter menos vendas extraordinárias, mas por outro lado temos reduções relevantes de despesas fechando quase 200 prédios. Como o banco pode ter 10 prédios ocupados na avenida Paulista?

Por que abrir o capital da Caixa Asset?

A Caixa Asset cresceu sem ter feito operação estruturada como temos em seguridade. A partir do momento em que a Caixa Asset estiver independente e focada, vai ter produtos muitos melhores. Na Caixa Seguridade, com o pessoal 100% focado, resolvemos coisas que estavam há 10 anos sem resolver. A Caixa Seguridade é comparada com BB Seguridade e tem até comparação com Porto Seguro e SulAmérica. Isso é bom porque está todo mundo lá preocupado com os resultados trimestrais, não querem mostrar números piores que o mercado.

O plano é fazer o IPO da Caixa Asset no começo de 2022?

É. Esse IPO é muito fácil de fazer. Não tem ativos de asset (gestão de recursos) listados no Brasil, há dois em Nova York (as gestoras Vinci e Pátria). Pode ser em fevereiro como em abril, até abril dá pra fazer. A Caixa Asset tem muito mais valor com a Selic a 8% ou 9% do que a 2%, porque temos a maior parte dos nossos ativos em renda fixa.

O IPO do negócio de cartões deve ficar pra depois?

Avançamos em cartão de débito, mas fomos mal no cartão de crédito. Era muita coisa, teve toda a operação do auxílio, e não focamos em cartão de crédito, mas agora sim vai crescer mais. Fizemos várias parcerias: pré-pago, adquirência, segunda bandeira, então o IPO é uma operação que dá pra fazer sim, mas em 2023, onde tudo vai estar maduro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.