O pagamento de juros em agosto foi o mais elevado para o mês desde o início da série

Pagamento elevado se deve a vários fatores como a apropriação de juros à dívida pública, elevação da participação de títulos prefixados e o fim da rentabilidade gerada pelos contratos de swap cambial

Fernando Nakagawa e Fabio Graner, da Agência Estado,

29 de setembro de 2010 | 12h31

Relatório mensal divulgado pelo Banco Central mostra que as contas públicas amargaram novos recordes negativos. O pagamento de juros em agosto, por exemplo, foi o mais elevado para o mês desde o início da série, em 2001. No mês passado, foram desembolsados R$ 15,698 bilhões para pagamento aos credores da dívida. Também foram recordes os valores desembolsados no acumulado do ano (R$ 123,796 bilhões) e em 12 meses (R$ 184,626 bilhões).

O chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, explicou que o pagamento de juros aumentou por uma série de fatores, como a apropriação de juros à dívida pública, elevação da participação de títulos prefixados, o fim da rentabilidade gerada pelos contratos de swap cambial (que geraram receita em 2009) e a subida da inflação.

Ele citou como exemplo o fato de que de janeiro a agosto de 2009 os contratos de swap geraram receita de R$ 3,2 bilhões aos cofres do Tesouro Nacional. Em 2010, não houve ganho financeiro. Outro exemplo é a inflação, que remunera parte relevante dos títulos públicos. De janeiro a agosto de 2009, o IPCA teve alta de 2,97%. Em igual período de 2010, a inflação já está em 3,14%. No IGP-M, a oscilação é ainda maior: de uma deflação de 2,02% para alta de 6,66% entre os dois anos.

Outro recorde foi registrado no déficit nominal do mês passado, que somou R$ 10,476 bilhões, o pior saldo para os meses de agosto desde o início da série histórica. Em oito meses, o rombo soma R$ 76,015 bilhões e atinge R$ 115,804 bilhões no acumulado em 12 meses. Nos dois casos, novos recordes históricos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.