Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

''O problema está muito sério''

ENTREVISTA - Nathan Blanche: economista

, O Estadao de S.Paulo

05 de dezembro de 2008 | 00h00

O economista Nathan Blanche estuda a evolução do câmbio há 40 anos. Hoje, está intrigado com a forte oscilação da cotação e sustenta que nesse nível de incertezas, querer baixar os juros "é delírio".Há um descontrole cambial?Volatilidade quer dizer incerteza de preços relativos. Nessa situação, comprador fala, vendedor cala. Ou seja, nesse nível de volatilidade, só há uma ponta, a do comprador. Quem acreditou, por exemplo, quando o Banco Central interferiu a R$ 2,10, que ele estaria mantendo a volatilidade, perdeu muito dinheiro. Em linguagem de mercado, se diz o mercado está virando em cima do Banco Central. Ele (o BC) não está controlando a volatilidade, ou seja o barco da taxa de câmbio está à deriva e isso é muito ruim, porque o principal formador de preços relativos numa economia é a taxa de câmbio.Adianta o BC interferir de novo?Vivi outras muitas crises, onde a gente não tinha o mínimo instrumental para defender a moeda e saímos dela. Tinha operação que contribuía para diminuir a volatilidade. Para autoridade interferir e deixar esse nível de volatilidade, ou ele (BC) não está tendo a informação necessária, ou está vendo o tamanho do monstro e resolveu deixar à deriva.Isso é possível?Não sei, sinceramente. Pelos indicadores que tenho, não vejo como conviver com esse nível de volatilidade. Na taxa de juros, em relação ao empoçamento de crédito, o governo tinha instrumentos claros e falou para o mercado o que queria, abrindo R$ 80 bilhões de linhas de compulsório. De outro lado, chegou a fazer intervenções setoriais no setor automobilístico, imobiliário. Disse a que veio. Não consigo ler o recado agora na política cambial. O problema está muito sério.O que ocorreu em novembro? A saída em novembro, apesar da crise, foi muito menor na conta financeira do que no ano passado.Aconteceu que a entrada (de dólares)foi muito menor. O que está havendo é falta de vendedor. Entrou pouco câmbio. Então, qual é a do BC senão a de nos deixar assustados, quando o câmbio passa de R$ 2,50? Nessa volatilidade só tem comprador, não tem vendedor. Isso assusta?Fico muito mais assustado quando o presidente da República declara que quer que o BC baixe os juros. Nesse nível de incertezas, fazer política com taxa de juros é delírio.A marola virou tsunami?Se a marolinha se transformou em marola e vai se transformar em tsunami, isso já é incompetência, porque os fundamentos da economia nunca antes neste País estiveram melhores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.