Kim Kyung-Hoon/Reuters
Kim Kyung-Hoon/Reuters

O que levar em consideração para investir na Bolsa

Investimento atingiu a marca de 1 milhão de poupadores em abril; especialista explica o que é preciso considerar ao planejar o investimento

Entrevista com

José Raymundo de Farias Jr., especialista da Planejar

Renato Jakitas, O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2019 | 12h51

Com taxas de crescimento expressivas, a Bolsa de São Paulo e o Tesouro Direto chegaram a 1 milhão de poupadores em abril. A menor taxa de juros da série histórica, as expectativas com a reforma da Previdência e o empenho de corretoras para diversificar os investimentos dos clientes estão entre os motivos que ajudaram a Bolsa a atingir a marca histórica. 

José Raymundo de Farias Jr, especialista da Planejar, diz o que levar em consideração para investir na Bolsa. 

Na hora de investir na Bolsa é preciso pesar o risco?

Para responder essa pergunta é preciso, primeiro, compreender qual o planejamento de cada pessoa. E é preciso ter um planejamento. Do ponto de vista de ganhar dinheiro, com as taxas de juros da renda fixa, se não ocorrer em risco, vai ficar difícil. E já que estamos falando de Bolsa, esse é um caminho. 

Qual a melhor maneira de investir em ações?

O que acho mais razoável para quem está começando, e também para quem não está, é fazer uma seleção diversificada de papéis. Ou a pessoa acompanha o relatório de algum especialista, ou procura um especialista, ou entra através de um fundo ETF, que espelha um índice. O Ibovespa é um índice com diversas ações e tem de tudo: banco, empresas de commodity, consumo... Outra maneira é entrar por um fundo de investimento em ações. 

Tem uma faixa etária indicada para ter mais Bolsa e mais renda fixa?

Sim, dependendo do ciclo de vida, é mais indicado ter dinheiro na Bolsa. O que acho engraçado na Bolsa é que, apesar do crescimento dos jovens, que são destaques na pesquisa divulgada, dois terços dos investidores têm mais idade, mais de 36 anos.

 

Tudo o que sabemos sobre:
bolsa de valoresinvestimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.