Gabriela Bilo/Estadao
Gabriela Bilo/Estadao

O que pensam os presidentes de júri

Em 2018, dois brasileiros vão comandar categorias em Cannes: Fernando Machado, do Burger King, e Luiz Sanches, da AlmapBBDO

Fernando Scheller, O Estado de S.Paulo

11 Junho 2018 | 05h00

Em um ano em que o Brasil chegará ao Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade com um número recorde de 27 jurados, entre brasileiros que atuam por aqui e em agências e empresas internacionais, haverá dois representantes do País em presidências de júris. 

O executivo Fernando Machado, vice-presidente global de marketing do Burger King, vai comandar os jurados de Creative Effectiveness, que mede a capacidade de geração de negócios de peças publicitárias de todo o mundo. Já o presidente da AlmapBBDO, Luiz Sanches, vai encabeçar Film Lions, que escolherá os melhores trabalhos em vídeo e película do ano passado.

E o que os brasileiros valorizam na hora de escolher quem receberá Leões? Para Sanches, da Almap, o foco na emoção e no engajamento do consumidor deve ser um dos principais pontos avaliados. Além disso, a peça precisa ser relevante o suficiente para ajudar a solidificar a reputação da marca. 

“Começou-se a comparar Cannes Lions com outros festivais, como o South by Southwest. Mas é preciso ter em mente que Cannes é um evento de comunicação, que envolve clientes, anunciantes, produtores de conteúdo e veículos de mídia. No entanto, ele é dedicado a falar de comunicação para marcas, de propaganda. Esse aspecto a gente não pode esquecer”, diz o executivo da Almap.

Antes de assumir o comando global do marketing do Burger King, Machado trabalhou na Unilever, onde foi responsável pela aprovação da iniciativa Retratos da Beleza Real, da Dove. O executivo chega ao júri Creative Effectiveness como vencedor de Leões de Ouro na categoria. Para ele, é preciso valorizar as ideias simples, de fácil identificação. “Um bom brief é simples, atrelado a um objetivo claro e, de preferência, com um insight que dê espaço para a criação. No Burger King nós focamos nisso”, afirma.

Mais conteúdo sobre:
publicidade Cannes Lions

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.