Obama diz estar aberto a acordos sobre abismo fiscal

O presidente norte-americano, Barack Obama, convidou nesta sexta-feira líderes do Congresso à Casa Branca para dar início a negociações visando um pacto para evitar que aumentos de impostos e cortes de gastos automáticos entrem em vigor e afirmou estar "aberto a acordos".

Reuters

09 de novembro de 2012 | 16h46

"Estou aberto a novas ideias", disse Obama, em sua primeira aparição desde a vitória sobre o republicano Mitt Romney nas eleições da terça-feira. "Estou comprometido com a resolução de nossos desafios fiscais, mas me recuso a aceitar qualquer enfoque que não seja equilibrado", completou.

O presidente reeleito voltou ainda a se posicionar a favor de aumento de impostos para os norte-americanos mais ricos.

Se o Congresso e a administração não agirem, o aperto fiscal pode colocar a frágil economia em recessão, segundo analistas.

(Reportagem de Mark Felsenthal)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUAOBAMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.