Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Obama diz que 'o pior pode ter ficado para trás'

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que o pior momento da recessão pode ter passado. "Hoje nós estamos apontando para a direção certa", afirmou ele no Jardim das Rosas, na Casa Branca. "Estamos perdendo emprego a menos da metade do ritmo em que estávamos quando eu assumi o governo", disse ele.

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

07 de agosto de 2009 | 16h35

O Departamento de Trabalho dos EUA informou hoje que foram eliminadas 247 mil vagas de trabalho no país em julho, menos que os 275 mil cortes esperados por analistas. A taxa de desemprego caiu para 9,4%, contrariando a previsão de aumento para 9,7%.

Obama disse que esses dados, juntamente com a prévia do Produto Interno Bruto (PIB) divulgado na semana passada, sugerem que "o pior pode ter ficado para trás". Mas ele acrescentou que a economia americana ainda não está fora de risco. "Ainda temos muito o que avançar. Até onde eu saiba, não teremos uma recuperação de verdade enquanto estivermos perdendo empregos", disse Obama. "Temos uma montanha íngreme para escalar e começamos num vale muito profundo."

Embora tenha dito que os tempos difíceis não acabaram para a economia, Obama afirmou que é hora de olhar para o que o país vai ser após a recessão econômica, repetindo os pedidos para uma reforma dos sistemas de saúde e educação e por energia limpa. "À medida que colocamos um fim nessa recessão, nós temos de pensar no que virá a seguir", disse ele. "Não podemos ignorar as políticas falhas do passado, nem podemos ficar parados." As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
desempregorecessãoObamaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.