Obama diz que 'povo está de olho' e cobra atenção sobre plano

Presidente dos EUA quer 'responsabilidade sem precedentes' para que o dinheiro seja gasto sem 'desperdício'

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

20 de fevereiro de 2009 | 13h43

O presidente dos EUA, Barack Obama, afirmou que os prefeitos do país precisam mostrar "responsabilidade sem precedentes" em troca da ajuda que estão recebendo de Washington para lidar com a recessão. "O povo norte-americano está de olho", disse Obama a um grupo de 85 prefeitos na Casa Branca, nesta sexta-feira, 20. "Eles precisam que esse plano funcione. Eles esperam ver o dinheiro que ganharam - que trabalharam duro para ganhar - gasto para o propósito pretendido, sem desperdício, sem ineficiência, sem fraude."   Veja Também: Obama anuncia plano de US$ 275 bi para ajudar mutuários Obama sanciona pacote de estímulo econômico de US$ 787 bi De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise   "Quero ser claro sobre isso: Não podemos tolerar os negócios como de praxe. Não em Washington, não nos governos estatais, não nas cidades da América", completou Obama. Na última quinta, o presidente norte-americano criou o novo Escritório da Casa Branca para Questões Urbanas, para coordenar os programas federais urbanos e liderar um comitê consultivo de prefeitos e outras autoridades. As informações são da Dow Jones.   Esta semana, Obama, anunciou um plano de US$ 275 bilhões que deve ajudar até nove milhões de famílias que têm hipotecas e foram afetadas pela crise imobiliária no país.  Do total de investimentos anunciado no pacote, chamado "iniciativa de estabilidade do proprietário de imóvel", US$ 75 bilhões serão destinados a ajudar pessoas que não conseguem pagar suas hipotecas ou estão com dificuldade em honras suas dívidas.     Além disso, o presidente dos EUA sancionou o pacote de estímulo econômico de US$ 787 bilhões, ratificando um conjunto de medidas que tem como objetivo criar 3,5 milhões de empregos e energizar ao abatida economia americana.

Tudo o que sabemos sobre:
Obamapacote anticrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.