Obama diz que trabalho do G-20 está 'longe do fim'

Duas semanas antes da reunião de líderes mundiais em Pittsburgh, para avaliar o estado da economia global, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje que, apesar das recentes melhorias, o trabalho do G-20 (grupo das 20 maiores economias do mundo) está "longe de estar completo". "Como líderes da principal economia mundial, nós temos uma responsabilidade de trabalhar juntos em prol do crescimento sustentado, enquanto colocamos em vigor as regras da rota que pode evitar que esse tipo de crise ocorra novamente", afirmou Obama, em comunicado.

GABRIEL BUENO, Agencia Estado

08 de setembro de 2009 | 13h18

O presidente americano defendeu ainda a elaboração de uma plataforma de crescimento sustentável, que possa evitar, ao mesmo tempo, os descontroles do passado. Os líderes do G-20 se encontrarão em Pittsburgh nos dias 24 e 25 e discutirão principalmente a retomada da economia mundial.

Na semana passada, em Londres, ministros das Finanças e presidentes de Bancos Centrais do G-20 concordaram com a necessidade de controlar o pagamento de bônus dos bancos e com o estabelecimento de padrões mais rígidos para balanços. Os agentes reunidos também pediram a manutenção das políticas de estímulo econômico, no momento em que a crise perde força.

"O encontro de Pittsburgh é uma importante oportunidade para continuar com o trabalho duro que temos feito para enfrentar a crise econômica global, renovando a prosperidade para nosso povo", disse Obama. O presidente apontou que, no encontro, será revisto o que já foi feito e serão discutidas ações conjuntas para um crescimento econômico sustentável.

Obama também elogiou a cidade de Pittsburgh, apontando-a como um exemplo de adaptação às mudanças na economia. Antes conhecida pela sua produção de aço, ela se tornou um polo de tecnologias avançadas.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
criseObamaG-20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.