Obama espera sancionar pacote em menos de um mês

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje, em sua primeira entrevista no rádio desde que assumiu, que espera sancionar o pacote de estímulo econômico de US$ 825 bilhões em menos de um mês. Ele também expressou confiança na capacidade de o país sair da crise atual mais próspero do que antes.   "Estou satisfeito em afirmar que as duas partes no Congresso já estão trabalhando duro nesse plano, e espero transformá-lo em lei em menos de um mês", afirmou. Ele alertou que os problemas econômicos não vão retroceder rapidamente. Mas sinalizou que acredita que uma ação ousada vai ajudar o país a voltar ao normal. "Se agirmos como cidadãos e não partidários e retomarmos o trabalho de reconstruir a América, então eu acredito que sairemos dessa época difícil mais fortes e mais prósperos do que éramos antes", afirmou.   Ele se comprometeu a criar postos de trabalho e estimou que com o plano de estímulo econômico, de 3 a 4 milhões de postos seriam salvos ou criados. Ele afirmou ainda que quer trabalhar por uma energia limpa no futuro. Obama disse que pretende duplicar a capacidade dos Estados Unidos de gerar energia procedente de fontes renováveis como a eólica, solar e os biocombustíveis. A construção de uma nova rede elétrica com 4,8 km de linhas de transmissão também deve ser discutida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.