Obama pede fim de isenções contra desequilíbrio fiscal

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que isenções de impostos para companhias de petróleo, proprietários de jatinhos e "milionários e bilionários" precisam ser eliminadas, caso o país queira resolver seu desequilíbrio fiscal. "Não há como reduzir o déficit sem incluir algum aumento de receita na mistura. E a receita sobre a qual estamos falando vem de pessoas que estão se dando extremamente bem", afirmou o presidente durante uma entrevista coletiva na Casa Branca.

RENATO MARTINS, Agencia Estado

29 de junho de 2011 | 13h53

Obama também declarou que o Partido Democrata, ao qual pertence, terá de aceitar cortes "dolorosos" de gastos nas negociações em andamento com o Partido Republicano em torno do Orçamento. Segundo o presidente, os dois partidos já identificaram pontos comuns que levariam a uma redução de US$ 1 trilhão no déficit federal. Ele também exortou o Congresso a ratificar os três acordos de livre comércio pendentes. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
déficit fiscalOrçamentoEUAObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.