Obama pede que bancos pequenos façam empréstimos

Os bancos pequenos têm um papel importante na economia e devem continuar tentando fazer empréstimos para estimular a atividade econômica, afirmou o presidente dos EUA, Barack Obama, em seguida a uma reunião com banqueiros. "O pêndulo pode ter ido muito longe na direção de não emprestar, depois de uma década em que foi longe demais na direção de fornecer crédito sem importar os riscos", disse Obama.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

22 de dezembro de 2009 | 16h14

Formadores de política e empresas privadas precisam trabalhar juntos para encorajar os empréstimos prudentes, acrescentou o presidente. "Se conseguirmos fazer esse equilíbrio há negócios e comunidades por aí que estão prontas para crescer novamente. E nós apenas precisamos fazer isso acontecer", afirmou Obama.

A reunião com pequenos banqueiros ocorreu depois de um encontro similar que Obama teve recentemente com os executivos dos maiores bancos do país. No entanto, embora a reunião anterior tenha sido vista como crítica, no encontro de hoje Obama elogiou o papel dos bancos locais. "Eles conhecem seus clientes, e não apenas emprestam dinheiro. E estão envolvidos com a estrutura da comunidade", disse.

"Estamos tentando ver se há possibilidades de reduzir parte da burocracia", afirmou Obama, observando que a maior parte dos bancos comunitários não foi culpada pela crise financeira que emergiu no ano passado. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.