Coluna

Fabrizio Gueratto: como o investidor pode recuperar suas perdas no IRB Brasil

Obama se reunirá com grandes banqueiros dos EUA

Presidente planeja discutir esforços do governo para ajustar as contas das entidades e restaurar sua solvência

Efe,

25 de março de 2009 | 04h08

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, planeja se reunir na próxima sexta-feira com os principais executivos de vários dos grandes bancos do país, entre eles de JP Morgan Chase, Goldman Sachs e Citigroup, informou nesta quarta-feira, 25, o "Wall Street Journal" em seu site.

 

Veja também:

link EUA começam a ver recuperação na economia, diz Obama

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise  

 

A incomum reunião acontecerá poucos dias depois que o Departamento do Tesouro apresentou seu plano para comprar ativos tóxicos dos bancos, em uma operação que pode chegar a US$ 1 trilhão.

 

O presidente, segundo o diário, planeja discutir com os banqueiros os esforços do governo para ajustar as contas das entidades e restaurar sua solvência, por entender que é a melhor maneira para que voltem a contar com liquidez para emprestar dinheiro.

 

Na reunião, provavelmente serão colocadas as exigências que o governo quer impor aos bancos que recebam ajuda, com objeto de evitar abusos como os cometidos no plano anterior.

 

O jornal americano "The New York Times" informou que o banco Goldman Sachs é um dos que estaria disposto a devolver os US$ 10 bilhões que recebeu do plano de resgate aprovado pelo governo George W. Bush, devido às restrições impostas por essa ajuda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.