Obama: valorização do yuan não tem sido suficiente

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse na segunda-feira que a China não tem feito o suficiente para aumentar o valor do yuan. A declaração de Obama manteve a forte retórica dos Estados Unidos sobre a política cambial chinesa, enquanto parlamentares avaliam novas leis para punir Pequim.

, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2010 | 00h00

Para Obama, o yuan "está valorizado abaixo do que as condições de mercado diriam que deveria estar", dando à China uma vantagem comercial que torna os produtos chineses mais baratos nos EUA e os produtos americanos mais caros na China.

"O que nós dissemos a eles é que é preciso deixar a moeda subir de acordo com o fato de que sua economia está crescendo. Vocês estão ficando mais ricos, vocês estão exportando muito. Deveria haver um ajuste aí, baseado nas condições de mercado", disse Obama em reunião organizada pela televisão CNBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.