Objetivo de medidas é acelerar crescimento do País

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Bernardo Appy, disse há pouco que as medidas de desoneração divulgadas hoje pelo Ministério da Fazenda "têm claramente o objetivo principal de fortalecer as condições para um crescimento sustentado e acelerado no País". Segundo ele, os impactos das medidas serão de longo prazo e terão efeito sobre o desempenho da economia nos próximos anos. Appy disse também que o governo quer criar condições mais adequadas para os investimentos e atendeu com as medidas a demanda do setor privado e do mercado financeiro. Ele explicou que as estimativas de renúncia fiscal de R$ 3,9 bilhões em conseqüência das medidas em dois anos não inclui o Reporto, cuja estimativa ainda será calculada. Mas ele adiantou que, nesse caso, o efeito é pequeno.Poupança de longo prazoEle afirmou que um dos eixos centrais das medidas de desoneração tributária anunciadas hoje é o alongamento do prazo para aplicações financeiras que pretendem estimular a poupança de longo prazo no País como forma de financiar adequadamente os investimentos. O objetivo secundário, segundo Appy, é melhorar o perfil da dívida pública com mais atrativos para os títulos de prazo mais longo do Tesouro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.