Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Objetivo é melhorar o perfil do endividamento

O governo fará novas operações de troca de títulos da dívida pública que pagam ao investidor a variação da taxa básica de juros (Selic), para melhorar o perfil do endividamento. A ação se soma à decisão do Tesouro de trocar estes mesmos títulos, as chamadas LFTs, na carteira do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por papéis prefixados (cuja taxa de retorno é definida na hora da venda) e corrigidos pela inflação.

O Estado de S.Paulo

20 de março de 2012 | 03h03

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, preferiu não antecipar os investidores que serão chamados para a operação. "Eu vou falar quando for a hora. Já estou dizendo agora coisas bem importantes", afirmou.

"Não pretendo surpreender com a medida, já que estou dizendo que pretendemos tomar outras iniciativas. Mas primeiro eu quero fazer a troca do FGTS", observou o secretário do Tesouro. A previsão é que o Conselho Curador do FGTS aprove a troca na reunião de maio. / R.V. e A.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.